•Bem-vindas!
Este blog quer ser um espaço de alerta e de partilha. De alerta para os números alarmantes do cancro do colo do útero: quase mil casos diagnosticados em Portugal em 2002, cerca de uma vítima mortal por dia. Mas, como nem tudo é negro, também queremos partilhar novidades médicas, testemunhos de luta contra a doença, notícias da campanha de Educação "Passa a Palavra". Agora, é contigo: deixa aqui os teus comentários, pede mais informações, troca ideias. Mas, acima de tudo descobre o que podes fazer mais para te proteger e... passa a palavra!
•Alguns depoimentos de Médicos
•Mensagens anteriores

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

•Úlimas mensagens

Vacina para todas as mulh...

Cancro do colo do útero

Testemunho: O chão começo...

Mitos e factos sobre a va...

Testemunhos reais apelam ...

Quem pode ser vacinada gr...

...

Cirurgia inovadora permit...

Rastreio do cancro do col...

A prevenção é possível! P...

Campanha da Liga Contra o...

Novela "Sentimentos" na T...

HPV – Vacinar é mesmo imp...

Susana Bento Ramos

Universidades contra o ca...

•Pesquisa
 
Sábado, 5 de Junho de 2010
Testemunho: O chão começou a fugir

Ana tem 31 anos e tem cancro do colo do útero. Inicialmente o que mais lhe custou foi ter que contar aos pais e aos amigos mais próximos. "Sentia-me sem chão e completamente sozinha, apesar da família me apoiar tal como o meu namorado, com quem vivo há cerca de três anos". Apesar de saber que iriam estar do seu lado irritou-se com o modo como a tentavam "proteger". "Foi uma pressão grande ter que lidar com a impotência dos outros. Eles queriam por força arranjar soluções. E isso começou a pesar.Afastei-me um bocado. Os amigos perguntavam sempre como é que eu estava e eu não tinha nada para lhes contar, as consultas eram espaçadas, os exames demoram e aquelas conversas irritavam-me. Optei por lhes pedir para não se preocuparem tanto porque assim que houvesse desenvolvimentos eu manteria todos ao corrente. O meu companheiro até já falava no plural, com frases do tipo: "Quando estivermos melhores vamos de férias". Até os passeios de mota viraram problema. Eu tenho mota, adoro andar, e ele também tem. E fazíamos passeios juntos cada um na sua. Quando fiz a primeira de duas operações tive de estar uns tempos sem conduzir e ele simplesmente deixou de andar também. Sei que estava a ser solidário, mas isso irritava-me.

publicado por Maria Grilo às 23:01
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Ana a 19 de Setembro de 2010 às 00:24
Chamo-me Ana, tenho 31 anos e há um mês fiz o rastreio do cancro do colo do utero. Qdo me ligaram a dizer que tinha que ir fazer novos exames porque tinham sido encontradas alterações no meu teste fiquei muito assustada, sem saber bem o que me poderia estar a acontecer. Não tenho sintomas tudo parece ser normal. Mas infelizmente não tá tudo bem. Depois da 1ª consulta fiquei ainda mais apavorada sem saber ada porque na altura só me foi dito estar com uma infecção no colo do utero causada por um virus de transmisão sexual. Não tenho um comportamento de risco...como me foi acontecer foi o meu pensamento de inicio. Entretanto fui a nova consulta e fiz uma biopsia da qual ainda aguardo o resultado.
Vivo atormentada por não saberainda o que tenho... Sou por natureza uma pessoa positiva mas neste dias dou por mim com uma vontade enorme de chorar( e faço-o sozinha qdo ninguem me vê).
O que me irrita é toda as pessoas me dizerem que tenho de ser positiva que não ha-de ser nada de grave. Tenho vontade de fugir pra onde ninguem me conheça!

Comentar post

•Não te esqueças de passar a palavra!
•Fala connosco!
Faz perguntas, tira dúvidas, conta histórias. Nós, Sociedade Portuguesa de Ginecologia, estamos à tua espera no mail passaapalavra@sapo.pt
•A moderadora: Maria Conceição Grilo
A determinada altura do seu percurso de vida foi surpreendida por um cancro do colo do útero, que superou com sucesso. Aceitou prestar publicamente o testemunho da sua experiência e o desafio de gerir este blogue.
•Notícias a reter


•Sites com mais informação
•tags

todas as tags

•Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
•Recebe as novidades deste blogue