•Bem-vindas!
Este blog quer ser um espaço de alerta e de partilha. De alerta para os números alarmantes do cancro do colo do útero: quase mil casos diagnosticados em Portugal em 2002, cerca de uma vítima mortal por dia. Mas, como nem tudo é negro, também queremos partilhar novidades médicas, testemunhos de luta contra a doença, notícias da campanha de Educação "Passa a Palavra". Agora, é contigo: deixa aqui os teus comentários, pede mais informações, troca ideias. Mas, acima de tudo descobre o que podes fazer mais para te proteger e... passa a palavra!
•Alguns depoimentos de Médicos
•Mensagens anteriores

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

•Úlimas mensagens

Vacina para todas as mulh...

Cancro do colo do útero

Testemunho: O chão começo...

Mitos e factos sobre a va...

Testemunhos reais apelam ...

Quem pode ser vacinada gr...

...

Cirurgia inovadora permit...

Rastreio do cancro do col...

A prevenção é possível! P...

Campanha da Liga Contra o...

Novela "Sentimentos" na T...

HPV – Vacinar é mesmo imp...

Susana Bento Ramos

Universidades contra o ca...

•Pesquisa
 
Quarta-feira, 7 de Novembro de 2007
Questões mais frequentes

Na europa o cancro do colo do útero é a segunda causa de morte por carcinoma em mulheres entre os 15 e os 44 anos de idade.

1. O que provoca este carcinoma?

Este cancro não é hereditário, ao contrário da maioria. O cancro do colo do útero é sempre  provocado por um vírus - o Papilomavirus humano (HPV).

2. Quem pode ser afectado?

Todas as mulheres que sejam infectadas com tipos de alto risco do HPV poderão desenvolver cancro.

3. Como se transmite o papilomavirus homano (HPV)?

O vírus transmite-se facilmente através de contacto genital. Não é necessário haver penetração e os preservativos não garantem protecção.

4. Pode acontecer a qualquer pessoa?

Pode! O vírus é muito comum, fácil de ser transmitido e pode não dar sintomas.

5. Como é diagnosticado?

O rastreio regular através do exame de Papanicolau (citologia), é uma forma simples de detectar alterações nas células num processo inicial, o que é muito importante, pois, quando diagnosticado precocemente, este carcinoma é na maioria dos casos curável.

publicado por Maria Grilo às 11:14
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Liliana a 15 de Dezembro de 2007 às 00:24
Estou muito preocupada pois no mes de novembro apareceu-m o periodo 4 vezes com intervalo de 2s ou 3s dias e tnh algumas dores fortes.Isto nao é normal pois nao?? mas tenho muito medo de ir ao ginecologista pois tenho medo de ter cancro do utero.. Por favor respondam ás minhas perguntas..
De Maria Grilo a 20 de Dezembro de 2007 às 11:17
Liliana,
Tem que falar com o seu médico sobre estas questões pois só ele lhe poderá responder com exactidão.
Entretanto pode enviar um mail para passaapalavra@sapo.pt e um médico da sociedade portuguesa de ginecologia poderá aconselhá-la.
até breve.
Maria Grilo
De lette a 11 de Abril de 2008 às 13:01
olá!
Parece-me que talvez seja importante abordar o HPV no homem, isto é, saber de que forma podem saber se são portadores, ja que nao têm sintomatologia(assim como a mulher),para que se possa iniciar uma vida sexual mais segura, abordar tambem a forma de tratamento e saber as consequencias do virus no homem. Desta forma tambem diminuiremos a taxa de cancro do colo do utero.
aguardo exclarecimento obrigada
De Maria Grilo a 18 de Abril de 2008 às 11:49
Cara Lette,
A sua questão é muito interessante, no entanto requer uma resposta médica. Para obter rapidamente uma opinião pode enviar um e-mail para passaapalavra@sapo.pt e um médico da Sociedade Portuguesa de Ginecologia poderá responder-lhe. Entretanto estamos a preparar um POST sobre este tema para o blog. Muito obrigada pelo seu comentário.
De Carl a 16 de Abril de 2008 às 19:23
Concordo plenamente contigo lette. Aguardo resposta também.
Obrigado
De info.hpv a 1 de Julho de 2008 às 23:16
A carga viral nos homens é normalmente bastante baixa e os testes não estão calibrados para valores tão residuais mas sim testados e vocacionados para o risco de cancro do colo uterino. Estes testes desde que bem testados, com marcação CE-IVD (infelizmente começaram a proliferar soluções baseadas em PCRs caseiros, executadas por entidades que surgem de repente nesta área) são bastante úteis para avaliar o hpv na mulher. Tal acontece porque raramente provoca doença nos homens (além das inofensivas mas inestéticas verrugas genitais) e acrescento que, os estudos do HPV no homem já foram amplamente explorados, e o que acontece é que muitas vezes existem resultados. contraditórios com os da parceira. Ou seja, não é de grande utilidade na práctica clínica estudar o homem. Além disso, recordo que o cancro do colo do útero é uma evolução rara de uma infecção muito comum. Interessa é diferenciar pacientes de maior risco (só uns poucos tipos de HPv têm o potencial para provocar o cancro) e vacinar para a que a dita evolução para carcinoma tenha ainda menos probabilidade de ocorrer.

Comentar post

•Não te esqueças de passar a palavra!
•Fala connosco!
Faz perguntas, tira dúvidas, conta histórias. Nós, Sociedade Portuguesa de Ginecologia, estamos à tua espera no mail passaapalavra@sapo.pt
•A moderadora: Maria Conceição Grilo
A determinada altura do seu percurso de vida foi surpreendida por um cancro do colo do útero, que superou com sucesso. Aceitou prestar publicamente o testemunho da sua experiência e o desafio de gerir este blogue.
•Notícias a reter


•Sites com mais informação
•tags

todas as tags

•Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
•Recebe as novidades deste blogue