•Bem-vindas!
Este blog quer ser um espaço de alerta e de partilha. De alerta para os números alarmantes do cancro do colo do útero: quase mil casos diagnosticados em Portugal em 2002, cerca de uma vítima mortal por dia. Mas, como nem tudo é negro, também queremos partilhar novidades médicas, testemunhos de luta contra a doença, notícias da campanha de Educação "Passa a Palavra". Agora, é contigo: deixa aqui os teus comentários, pede mais informações, troca ideias. Mas, acima de tudo descobre o que podes fazer mais para te proteger e... passa a palavra!
•Alguns depoimentos de Médicos
•Mensagens anteriores

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

•Úlimas mensagens

Vacina para todas as mulh...

Cancro do colo do útero

Testemunho: O chão começo...

Mitos e factos sobre a va...

Testemunhos reais apelam ...

Quem pode ser vacinada gr...

...

Cirurgia inovadora permit...

Rastreio do cancro do col...

A prevenção é possível! P...

Campanha da Liga Contra o...

Novela "Sentimentos" na T...

HPV – Vacinar é mesmo imp...

Susana Bento Ramos

Universidades contra o ca...

•Pesquisa
 
Quinta-feira, 26 de Julho de 2007
Testemunho: como venceu um cancro do colo do útero sem comprometer o sonho de ser mãe

O diagnóstico de cancro do colo do útero surgiu, casual e inesperadamente, no decorrer de uns exames realizados por Conceição Grilo antes de iniciar um tratamento de fertilidade. "Desde os 30 anos que estava a tentar engravidar sem conseguir, cheguei a fazer um tratamento hormonal, sem surtir o resultado esperado e entretanto parei. Aos 34 anos eu e o meu marido resolvemos reiniciar o processo e numa bateria de exames que me foram solicitados chegou a notícia de que tinha cancro do colo do útero. Apesar de saber que este cancro tem uma elevada taxa de mortalidade, o que mais me angustiou não foi isso, mas sim a eventual mutilação do útero que me impossibilitasse de ter filhos. Após o choque da notícia, e com o apoio incondicional do meu marido, e de toda a equipa do IPO fui submetida a uma intervenção cirúrgica, que felizmente decorreu com sucesso e removeu a totalidade do tecido afectado. Não tive por isso necessidade de recorrer à quimioterapia. Passados 6 meses desta intervenção tive alta e ingressei de imediato nos serviços de fertilidade de Santa Maria, onde já estava inscrita. Após 3 meses e dois tratamentos fiquei grávida. Hoje tenho 37 anos, o meu filho tem quase 9 meses e espero em breve poder voltar a engravidar."

publicado por Maria Grilo às 16:17
link do post | comentar | favorito
100 comentários:
De Anónimo a 25 de Novembro de 2009 às 19:13
maria tens de ter calma!!a mim aconteceu me exactamente o mesmo!!
Primeiro tens de saber qual o teu hpv!!o hpv 16 e 18 sao os mais agressivos.no entanto se vigiares nada acontecera!!
detectaram me o hpv em dezembro 2008...em junho ja nao tinha qualquer lesao...e agora em novembro voltou lesao de baixo grau com hpv de alto risco 51, no entanto ja me informei e o hpv é tipo "herpes", tanto desaparece como regressa!
Para te ajudar utiliza: info.hpv@gmail.com
Eles sao excelentes e vao te ajudar!!acalmaram me muito!!afinal hpv nao é assim tao raro acontecer!!temos é que vgiar!!

beijo
De Maria a 13 de Janeiro de 2010 às 15:37
Tenho 28 anos e em Dezembro de 2009 na citologia de rotina foi-me disgnosticada umma lesão de baixo grau. A médica simplesmente colocou-me o exame à frente e disse que era aquilo que tinha. Sem saber bem o que era e já em lágrimas, fiz a biopsia e deu uma displasia ligeira NIC I, por sugestão de um HPV.
A médica está de férias e tenho consulta marcada para ver qual será o tratamento. O director clinico do serviço que viu o exame, disse que teria de retirar a lesão para não arriscar o agravamento.
Tive vergonha de estar infectada e desconhecia que è infelizmente um problema comum. Mas este blog ajudou-me a compreender melhor o problema.Estou com muito medo que as lesões voltem e que não possa ter filhos...Esse é o meu maior receio. Quero engravidar em 2011.
Obrigada. Fiquem bem...
De geriatriaaminhavida a 18 de Fevereiro de 2011 às 22:50
Olá Maria
Estou precisamente na mesma situação que tu.
Ou melhor foi-me detectado o mesmo e agora estou para fazer a biopsia.
Bom estou cheia de medo.
Doi?
Demora muito o resultado?
Desejo que um ano depois esteja tudo bem cntigo.

Comentar post

•Não te esqueças de passar a palavra!
•Fala connosco!
Faz perguntas, tira dúvidas, conta histórias. Nós, Sociedade Portuguesa de Ginecologia, estamos à tua espera no mail passaapalavra@sapo.pt
•A moderadora: Maria Conceição Grilo
A determinada altura do seu percurso de vida foi surpreendida por um cancro do colo do útero, que superou com sucesso. Aceitou prestar publicamente o testemunho da sua experiência e o desafio de gerir este blogue.
•Notícias a reter


•Sites com mais informação
•tags

todas as tags

•Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
•Recebe as novidades deste blogue